Nietzsche: o trágico alegre

A busca de dar sentido para vida é um dos grandes dilemas da humanidade. Neste texto buscaremos pensar um pouco sobre o ser humano e sua capacidade de tentar construir sentido para sua existência A luz de Nietzsche. Deste os antigos (Grécia Antiga) a uma preocupação, e perguntas como: viemos de onde? Para onde vamos? Qual é o real sentido da vida? Se é que a existência tenha algum sentido!


Assim, esses pontos que foram apresentados acima sempre foram indagações que nortearam a preocupação da filosofia de entender o cosmo na sua totalidade no sentido mais amplo do termo. O ser humano sempre foi questionador. Logo, percebemos a fragilidade do ser, criamos princípios, que nos direcionam para uma vida plena e harmoniosa. Não iremos entrar aqui na discursão de Deus (religiões) não é o objetivo, porque senão podemos cair em uma lógica maniqueísta.


Trazer o Nietzsche para essa esse diálogo para nos ajudar a pensar essas questões, é essencial para uma compreensão lúcida da existência humana e a busca de sentido da mesma. Nietzsche é um escritor muito famoso por sem um grande crítico da religião e dos valores do mundo Ocidental, mas não iremos entrar aqui no mérito da discursão.


A ideia de buscar o pensamento nietzschiano é para pensar a sua visão trágica de mundo. O conhecimento em alguma medida tende a nos deixar mais críticos, mas no sentido de não ficar lamentando, porém a partir da crítica que nos possamos melhorar alguma coisa. É disso que o Nietzsche e os nietzschianos tanto falam. Ama o mundo do jeito que ele é, e não ficar inventando o mundo do jeito que você gostaria que fosse.


Luiz Filipe Pondé em uma palestra intitulado A Clínica do Trágico ele resgata essa visão de mundo que o Nietzsche tem sobre a vida em suma. Na sua fala ele busca pensar o Nietzsche como um trágico alegre. Mesmo sabendo o vazio da existência humano, que a vida não tem sentido. Segundo seu pensamento não devemos ficar lamentando isso, mas sim perceber o abismo e ver que estamos caindo nele de maneira alegre já que não tem solução lutar contra o vazio da vida.


Somos levados a pensar que dentro da tragédia a virtude é a coragem de enfrentar o mundo como ele é, e não ficar idealizando e negando o mundo real. Quando o ser humano atinge esse grau de consciência de que a vida é muito mais feita de momentos ruins do que bons, que o mundo tem uma capacidade enorme de nos apequena e entristecer, mesmo a sim devemos saber lidar com essas situações que a vida nos coloca, que o mundo e as coisas que o rodeiam são incontroláveis ocorrem aleatoriamente.


Pois, quando conseguirmos lidar com essas situações citadas acima talvez estejamos entrando no conceito de “Super Homem” que o Nietzsche propõem para que possamos ser seres humanos virtuosos. Então é claro que quando o mundo proporcionar felicidade a você algo que é raro, não trate isso como algo banal, deixe para se entristecer quando o mundo se impor a você, os medos são nossos fantasmas.

12 visualizações

"A coisa mais indispensável a um homem é reconhecer o uso que deve fazer do seu próprio conhecimento."

Platão

Contador de 

Visitas:

Siga o Além dos Muros

  • Facebook Social Icon
  • Twitter Social Icon