Conservadorismo e (é) Violência

Atualmente a sociedade brasileira se depara com grandes dilemas como as crises no sistema político, econômico e assim sucessivamente. Entretanto nessa seara, um em especial se apresenta com mais intensidade que os outros, a saber, o problema da violência. As pessoas no seu cotidiano se encontram em um estado de alerta constante com relação a antítese da harmonia social. Em virtude desse estado de alerta fazem de tudo quanto é possível para terem a sensação de proteção. Por exemplo, cresce de maneira vertiginosa o número de indivíduos que procuram se proteger em condomínios fechados, enclausurados em um clã, na maioria das vezes segregacionistas. Por se tornar habitual, já não impressiona mai

MOVIMENTOS SOCIAIS E EDUCAÇÃO

Certamente o leitor está imaginando algumas possibilidades de abordagens sobre o tema a que este texto se dedicará. Pelo título, a priori, é possível supor e/ou mesmo constatar que o texto irá desembocar numa interpretação dos movimentos sociais no bojo da educação formal, ou mesmo no conjunto das relações ensino-aprendizagem institucionalizadas. Outra questão que poderia facilmente ser pontuada a respeito das pretensões do texto é a de que educação se está pensando ou, em que sentido os movimentos sociais poderiam contribuir no aspecto educacional? Indubitavelmente são questões propositivas-hipotéticas que são compreensíveis, especialmente àqueles que não possuem, ou possuem muito pouco, um

Imprevisibilidade é a Nossa Única Certeza

O filósofo da USP, Vladimir Safatle vem levantando atualmente a hipótese de que o ano de 2018 pode não existir no tocante as eleições políticas. Isso mesmo, para o professor há uma possibilidade significativa de não haver o processo eleitoral no ano vindouro. Entre uma das suas justificativas está o fato de que, aqueles que atualmente ocupam o principal posto do país podem encontrar meios jurídicos, mercadológicos, midiáticos e outros mais preocupantes para não deixarem com que o processo eleitoral venha à acontecer. A hipótese levantada ganha ressonância principalmente se for observado os últimos processos eleitorais, mais precisamente as quatro últimas eleições, quando, o atual grupo polít

Academia: Um Espaço de Circulação de Saberes

Primeiramente, gostaria de agradecer o convite para compartilhar esse importante momento com todos vocês. Essa é a primeira vez que tenho a oportunidade de agradecer também a todo o colegiado do Curso de História, assim como à direção do Câmpus pela receptividade que tiveram para com a minha pessoa, e também aos discentes com que tive relações diretas nesses últimos meses. Antes de iniciar efetivamente a minha fala, espero que esse ano de 2017 possa ser um ano amplamente propositivo, e que possamos juntos, docentes e discentes maturamos reciprocamente os nossos conhecimentos. Quando sentei para preparar esse diálogo, lembrei-me do semiólogo francês, Roland Barthes e a sua famosa aula inaugur

Um Manifesto por um Estado Laico e Uma Nação Mais Tolerante

“Axé, pra quem é de axé, amém, pra quem é de amém, saravá, pra quem é de saravá, salaam aleikum pra quem é de salaam aleikum e que a força esteja com você pra quem é da força.” Foi assim, mais ou menos com essas palavras que se iniciou uma das manifestações de tolerância mais bonitas que presenciei partindo de uma religião durante uma festividade, a ideia do respeito a todas as outras crenças, implícita em uma saudação que abraça a todos os presentes, sem discriminação, e nem menosprezo as diferenças. O respeito como o princípio fundamental de uma coexistência harmoniosa. Mas esse tipo de prática é algo raro em um país de intolerantes e detentores da “verdade”, que enxergam no diferente um i

Criança, Jovem e Adulto

Enquanto sociedade, o Brasil tem uma dificuldade enorme para encontrar meios de diminuir os seus problemas do tempo presente. Isso acontece porque na maioria das vezes se recorre às alternativas implementadas em contextos anteriores, quando, por várias circunstâncias em vez de resolverem, às alternativas proporcionaram o efeito contrário, intensificando as feridas abertas. Porém, mesmo abertas e se alastrando por todo o corpo, o remédio adotado continua a ser o mesmo. A nossa dificuldade em se desvencilhar do caráter conservador, que não é somente uma característica, mas, um valor cultural construído historicamente, faz com que nossos pensamentos em um sentido majoritário, sempre esteja pare

Esgotamento

Se você nasceu e vive neste momento histórico em que coabitamos, o qual para alguns teóricos pode ser chamado de pós-modernidade, certamente você faz parte da grande maioria de humanos que se encontram em um estado de cansaço crônico, um esgotamento de forças e um anseio por um longo descanso, vivemos sempre uma constante espera pelo próximo feriado ou pelas sonhadas ferias. A vida em nosso tempo é composta por uma intensa carga de afazeres, responsabilidades, pressões, informações, compromissos que se desenvolvem e fluem com muita intensidade e velocidade, o que Zygmunt Bauman chamara de modernidade liquida, dando um sentido de efemeridade as relações humanas, típicas de nosso tempo, pois o

"A coisa mais indispensável a um homem é reconhecer o uso que deve fazer do seu próprio conhecimento."

Platão

Contador de 

Visitas:

Siga o Além dos Muros

  • Facebook Social Icon
  • Twitter Social Icon